Giannini GIB WG5 Act

Desde que fiz a minha primeira guitarra, o que na verdade seria um protótipo da futura Mojohands Custom Guitars. Percebi que o tipo de acabamento escolhido pra essa “primeira” terminaria virando uma espécie de marca registrada. Fiquei totalmente satisfeito e quis fazer esse acabamento outra vezes em instrumentos meus e de clientes, e não deu outra, choveu pedidos na página e por email, e apesar de não postar aqui, foi o tipo acabamento que mais fiz.

dscf4116

 

Recentemente apareceu um Bass aqui para reforma que vale muito a pena compartilhar aqui com vocês. Se trata de um Giannini GIB WG5 Act, cópia do Warwick Rockbass. uma das primeiras linhas feitas logo quando deixou de ser fabricado no Brasil e passou a ser fabricado na china e com madeiras boas.


Essa foi uma foto que o dono enviou, já que eu havia esquecido de fotografar antes.

No catálogo do site consta a data de 2001/2002  e as seguintes configurações:

Corpo :Ash
Braço :Maple
Escala :Rosewood
Marcação : White Dot
Trastes: 24 Jumbo
Ponte: Fixa
Captadores: 1 Humbucking
Controles:  1 Vol, 1 Tone, 1 Pan ( Push Pull )
Tarraxas: Blindadas
Ferragens douradas
O mais bacana de tudo é que na foto não aparece os detalhes da pintura translúcida. Mas assim que eu o peguei já tinha na cabeça ideia do que queria fazer, e o dono do baixo me deu a liberdade de escolher o acabamento.
Dessa vez estava tão animado com essa pintura que fiz até um video com alguns pequenos takes de todo o processo. Muita lixa, muita poeira, muita sujeira, verniz e muita diversão e carinho também.

Segue abaixo algumas fotos do instrumento pronto :

dscf7669

O mais legal de tudo é que o corpo é todo inteiriço em Ash com um destalhes lindos por todo o corpo que só vendo pessoalmente pra sacar. Alguns desses detalhes aparecem no bem vídeo.

 

dscf7668
E se você quer um acabamento desse tipo e dessa qualidade não pense duas vezes,  fale conosco por e-mail e passamos um orçamento para qualquer tipo de serviço.

Mojohands Custom Guitars.

Mojo, palavra derivada do idioma Africano-Americano, onde se refere a um talismã de bruxaria também conhecido por alguns como os patuás. Esses sim muito utilizado por pessoas ligadas ao Candomblé. Mojo também é uma “gíria” muito usada no Blues que significa charme pessoal, sex-appel, carisma, libido, feeling  entre outras definições, que podemos encontrar por exemplo em diversas músicas dos grandes mestres do Blues como Muddy Waters em Got My Mojo Working “Got my mojo working, but it just won’t work on you“, ou Lightnin’ Hopkins em Mojo hand “I’m goin’ to Louisiana, and get me a mojo hand
I’m gonna fix my woman so she can’t have no other man“, entre outras milhares de músicas acerca desse folclore que envolve o Blues, existe até um dicionário com diversas gírias e seus significados.

Mojo Hand. um poderoso encanto hoodoo. Normalmente um saco de pano vermelho cheio com raízes, ervas, minerais, poeira, pequenos ossos de animais, pedras semi-preciosas, etc; usado por baixo das roupas ou nos bolsos. Também chamado de gris -gris .
Um Mojohand carrega uma alma, que irá trabalhar para um propósito, uma alma que precisa ser fortalecida e alimentada, um amuleto que funciona como um imã para o que lhe for intencionado, assim como o músico e seu instrumento. E é nessa concepção que, junto com meu amigo Paulo Roberto criamos a Mojohands Custom Guitars.

DSC_4580

Idealizada alguns anos atrás a guitarra número 001 agora saiu do papel e dá o start na marca que mesmo sendo feita de modo totalmente artesanal serão produzidas em série em breve e também por encomenda. Depois de muito planejamento, projeto, prototipagem, feedback de amigos músicos de longa estrada, erros e acertos, oficialmente a Mojohands Custom Guitars é lançada.

DSC_4588
Para nós cada instrumento é uma coisa única e insubstituível, quase como uma extensão do nosso corpo, como um amuleto de sorte carregado pelo músico. Sem esquecer também a qualidade e o visual fora dos padrões. Um instrumento único como o artista em si.

DSC_4568.2

Idealizar, escolher todas as especificações técnicas e acompanhar todo o processo do seu próximo instrumento é algo emocionante, e nós da Mojohands Custom Guitars faremos isso para você.

Precisa de inspiração ?
Confira a Mojohands Telecaster #5521001 abaixo para ter uma ideia do que podemos fazer por você.

mojopromo
Corpo em Cedro (duas peças)
Top/radica em Olmo

Braço em Maple
Escala em Jacarandá
Trates Fender Vintage médios
Marcação da escala: 6mm madrepérola
Nut osso

Ponte Fender Vintage
Tarraxas Wilkinson EZ Lock
Captadores Fender Vintage Noiseless

Acabamento
– corpo PU Brilhante puro na madeira.
– braço Seladora

 

 

 

13840386_1760868077525229_1563187724_o
DSC_4475

Em breve a Mojohands contará com um site próprio com todos os preços, modelos, videos, reviews, fotos e tudo mais, fique ligado! Dúvidas e orçamentos na seção Fale Comigo.

 

 

 

Stratocaster Red Paisley

DSCF6684

Paisley é um termo inglês para um design de origem cultural de países do Oriente. É amplamente famoso no Irã , Azerbaijão, Turquia e países próximos. Semelhante a uma lágrima torcida, o Paisley em forma de figo é de origem persa (ou seja iraniana), mas seu nome ocidental deriva da cidade de Paisley, a oeste da Escócia.
   Tornou-se muito popular no Ocidente nos séculos 18 e 19  no Irã e países da Ásia Central. É tecido com ouro ou fios de prata na seda ou outros produtos têxteis de alta qualidade para os presentes, para casamentos e ocasiões especiais. No Irã e Uzbequistão, o seu uso vai além de roupas,  pinturas, jóias, afrescos, cortinas, toalhas de mesa, colchas, tapetes, paisagismo do jardim, e cerâmica também.
   Paisley tornou-se referência no estilo psicodélico devido à sua popularidade dominante emergente que antecederam a época. De particular interesse é a influência dos Beatles. Consequentemente, o estilo era muito popular durante o Verão do Amor em 1967.
Aproveitando o gancho, a
 Fender fez uma versão rosa Paisley da sua guitarra Telecaster , no qual eram mais fáceis de aplicar o papel de parede Paisley sobre os corpos de guitarra e baixos. Essa tipo de acabamento foi introduzido em 1968 visando lucrar com o “Verão do amor” e clímax psicodélico, mantendo a produção por cerca de 3 anos.
James Burton, guitarrista do Elvis na época, ganhou uma da Fender que apesar de meio tímido em relação aquele rosa chamativo acabou usando. A guitarra acabou sendo associada a ele durante anos.

Fender Telecaster Paisley 1968

Como disse em outra postagem minha, sou muito fã de Telecaster , mesmo apesar de ter somente duas no meio de um monte de Stratocaster. Resolvi me aventurar e fazer algo especial em uma Tele que foi presenteada para um amigo. Uma versão mais moderna de uma Tele Paisley verde batizada como Green Onions. Visto que o resultado foi um sucesso, resolvi fazer o mesmo em uma Stratocaster, dessa vez vermelha!

 

12747329_1081578701892727_4438336594634803883_o

Vermelho Lúcifer. O vermelho mais perolizado que existe.

O mais bacana de tudo foi que esse vermelho casou tão bem com o vermelho do fundo que deu um contraste maravilhoso.

DSCF6589

Junto com o vermelho foi usado um verniz tingido pra dar um efeito translúcido e ficar ainda mais bonito!

DSCF6615

Suaves tons em degradê


DSCF6607

Red Devil Paisley