Giannini GIB WG5 Act

Desde que fiz a minha primeira guitarra, o que na verdade seria um protótipo da futura Mojohands Custom Guitars. Percebi que o tipo de acabamento escolhido pra essa “primeira” terminaria virando uma espécie de marca registrada. Fiquei totalmente satisfeito e quis fazer esse acabamento outra vezes em instrumentos meus e de clientes, e não deu outra, choveu pedidos na página e por email, e apesar de não postar aqui, foi o tipo acabamento que mais fiz.

dscf4116

 

Recentemente apareceu um Bass aqui para reforma que vale muito a pena compartilhar aqui com vocês. Se trata de um Giannini GIB WG5 Act, cópia do Warwick Rockbass. uma das primeiras linhas feitas logo quando deixou de ser fabricado no Brasil e passou a ser fabricado na china e com madeiras boas.


Essa foi uma foto que o dono enviou, já que eu havia esquecido de fotografar antes.

No catálogo do site consta a data de 2001/2002  e as seguintes configurações:

Corpo :Ash
Braço :Maple
Escala :Rosewood
Marcação : White Dot
Trastes: 24 Jumbo
Ponte: Fixa
Captadores: 1 Humbucking
Controles:  1 Vol, 1 Tone, 1 Pan ( Push Pull )
Tarraxas: Blindadas
Ferragens douradas
O mais bacana de tudo é que na foto não aparece os detalhes da pintura translúcida. Mas assim que eu o peguei já tinha na cabeça ideia do que queria fazer, e o dono do baixo me deu a liberdade de escolher o acabamento.
Dessa vez estava tão animado com essa pintura que fiz até um video com alguns pequenos takes de todo o processo. Muita lixa, muita poeira, muita sujeira, verniz e muita diversão e carinho também.

Segue abaixo algumas fotos do instrumento pronto :

dscf7669

O mais legal de tudo é que o corpo é todo inteiriço em Ash com um destalhes lindos por todo o corpo que só vendo pessoalmente pra sacar. Alguns desses detalhes aparecem no bem vídeo.

 

dscf7668
E se você quer um acabamento desse tipo e dessa qualidade não pense duas vezes,  fale conosco por e-mail e passamos um orçamento para qualquer tipo de serviço.

Anúncios

Reforma guitarra Giannini Supersonic

Todo mundo sonha ter uma guitarra especial, um modelo próprio só seu, fora de tudo igual que há no mercado hoje em dia, milhares e milhares de guitarras iguais, das mais baratas até as custom mais caras produzidas em série, serão iguais, lógico que uma de baixo custo não vai ser igual a uma Custom Shop em termos de qualidade, mas sim com um acabamento bem próximo, quase padronizado, talvez mesma madeira, hardware, captação etc. Sou muito procurado por que as pessoas vêem que aqui você pode customizar seu instrumento com o acabamento e som que quiser, aqui você pode. E nessas que o Enzo Mastrangelo guitar e vocal da banda The Black Witchesapareceu querendo dar uma customizada na sua Giannini Supersonic,.

DSCF2238

A guitarra já “Customizada” pelo mesmo chegou assim, um mix de amarelo e vermelho e tudo obviamente já trocado, caps, escudo, neckplate, os knobs e a ponte. O corpo assim que desmontei é o que parecia ser aquelas SS do anos 80, sendo que o braço é das mais atuais, meados de 2000 pra cá.

DSCF2246

Uma coisa que foi um grande problema foi a tinta usada antes, além de várias camadas bem grossas do que parece ser titna guache  ainda tinha o restante da cor original por baixo. Percebendo que não havia de forma alguma como lixar aquela coisa emborrachada resolvi jogar um pouco de thinner por cima e raspar, o que piorou mais a situação deixando a tinta como uma cola..

DSCF2374

Deu trabalho de verdade remover aquilo tudo, mas no final ficou tudo assim, limpo e bonito.

DSCF2387

 Muita gente perguntou como deixei a madeira assim, teve gente que chegou a não acreditar que era o mesmo corpo, a mágica toda está naquele vidro de xarope ali!

DSCF2426

 E o verniz puro já aplicado depois de todo o processo de polimento.

DSCF2487

Parece jacarandá, não?!

DSCF2484

Quer customizar sua guitarra ? Aqui você pode!

Pintura Corpo Contrabaixo Precision

  2015 Caraaaaaaa, primeira postagem do ano! Esse ano passou rápido como um vortéx, foi bastante produtivo, e o começo de ano ainda mais ! digamos que a coisa começou já pegando fogo, “Warming By the Devil’s Fire” desde dezembro. Hoje como trilha o sensacional Booker T. & The MG’s embala o post.
Já não é a primeira vez que a galera por aí tenta pintar um instrumento, sem experiência, alguns tentam aprender vasculhando pela net e o resultado são esses que se vê por aí. 001 Essa foi a cor escolhia por quem pintou, acertou até o tom, o Surfgreen como é chamado, é uma cor Vintage usada pelas Fender nos anos 50, e é uma cor muito foda  charmosa, não sei se é por que sou fã assumido de carteirinha dos Instrumentos Vintages, mas o Creme, o Surf Green e o Sonic Blue são as cores mais perfeitas que casam bem em qualquer instrumento, logicamente dependendo do modelo, nunca ficaria legal por exemplo uma Les Paul Surfgreen. Minha cabeça não consegue nem imaginar isso.                                                                                                                                                                                                                                                                                            . 002 Aqui nessa foto dá pra ver como a pessoa pintou, com camadas extremamente grossas, com Primer, fundo e tudo que tem direito pra deixar mais grosseiro. E como sempre falo, madeira precisa “respirar” nesse caso precisa vibrar, e essa pintura além de mal acabada faz com que o instrumento perca frequência e todo o timbre que um corpo de mogno com top de maple pode oferecer, e não adianta ter um Alder, Ash ou seja lá qual for e ter várias camadas em cima, abafa tudo! Na foto se vê, seladora, fundo transparente, primer, tinta branca bem grossa, Surf Green mais grosso ainda, e depois verniz. .

003

Após remover tooooda aquela sujeira hora de lixar o fundo, nivelar tudo e depois fazer do meu jeito, que não é do modo tradicional igual ao que todo mundo faz, sem todas essas camadas e mais de 10 demãos, uma boa seladora de uma marca de qualidade bem aplicada pra mim é suficiente como fundo. . 004

       A ideia inicial que tivemos era pintar na cor Sunburst, com esse top ficaria uma coisa divina, mas continha algumas rachaduras, alguns buracos e alguns lascados que pela foto não aparecem, só mesmo clicando na imagem ou talvez dando zoom, mas realmente é bem bonito e foi bem caprichado. . 005  Já pulando as etapas. Quando a coisa é bem feita, fica assim ! A foto tirada durante o polimento, tinha acabado de sair da secagem do verniz, ou seja esse brilho todo já veio da aplicação do mesmo. O segredo para um bom acabamento “Gloss“, além do material de qualidade, a diluição química nas porcentagens certas, e alguns macetes que surgem com o tempo, a aplicação é a parte uma das partes mais importantes. Segue abaixo fotos dos detalhes . 006                                                                                                                 Gloss 007

Espelho !

008