Pintura Corpo Contrabaixo Precision

  2015 Caraaaaaaa, primeira postagem do ano! Esse ano passou rápido como um vortéx, foi bastante produtivo, e o começo de ano ainda mais ! digamos que a coisa começou já pegando fogo, “Warming By the Devil’s Fire” desde dezembro. Hoje como trilha o sensacional Booker T. & The MG’s embala o post.
Já não é a primeira vez que a galera por aí tenta pintar um instrumento, sem experiência, alguns tentam aprender vasculhando pela net e o resultado são esses que se vê por aí. 001 Essa foi a cor escolhia por quem pintou, acertou até o tom, o Surfgreen como é chamado, é uma cor Vintage usada pelas Fender nos anos 50, e é uma cor muito foda  charmosa, não sei se é por que sou fã assumido de carteirinha dos Instrumentos Vintages, mas o Creme, o Surf Green e o Sonic Blue são as cores mais perfeitas que casam bem em qualquer instrumento, logicamente dependendo do modelo, nunca ficaria legal por exemplo uma Les Paul Surfgreen. Minha cabeça não consegue nem imaginar isso.                                                                                                                                                                                                                                                                                            . 002 Aqui nessa foto dá pra ver como a pessoa pintou, com camadas extremamente grossas, com Primer, fundo e tudo que tem direito pra deixar mais grosseiro. E como sempre falo, madeira precisa “respirar” nesse caso precisa vibrar, e essa pintura além de mal acabada faz com que o instrumento perca frequência e todo o timbre que um corpo de mogno com top de maple pode oferecer, e não adianta ter um Alder, Ash ou seja lá qual for e ter várias camadas em cima, abafa tudo! Na foto se vê, seladora, fundo transparente, primer, tinta branca bem grossa, Surf Green mais grosso ainda, e depois verniz. .

003

Após remover tooooda aquela sujeira hora de lixar o fundo, nivelar tudo e depois fazer do meu jeito, que não é do modo tradicional igual ao que todo mundo faz, sem todas essas camadas e mais de 10 demãos, uma boa seladora de uma marca de qualidade bem aplicada pra mim é suficiente como fundo. . 004

       A ideia inicial que tivemos era pintar na cor Sunburst, com esse top ficaria uma coisa divina, mas continha algumas rachaduras, alguns buracos e alguns lascados que pela foto não aparecem, só mesmo clicando na imagem ou talvez dando zoom, mas realmente é bem bonito e foi bem caprichado. . 005  Já pulando as etapas. Quando a coisa é bem feita, fica assim ! A foto tirada durante o polimento, tinha acabado de sair da secagem do verniz, ou seja esse brilho todo já veio da aplicação do mesmo. O segredo para um bom acabamento “Gloss“, além do material de qualidade, a diluição química nas porcentagens certas, e alguns macetes que surgem com o tempo, a aplicação é a parte uma das partes mais importantes. Segue abaixo fotos dos detalhes . 006                                                                                                                 Gloss 007

Espelho !

008

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s